Reforma da piscina: entenda o que será feito

02/06/2017

 

>> Os ensaios que certificarão se a piscina pode ser reformada começam no dia 3/7.
 
>> A previsão é de que o local fique interditado por um a dois meses.
 
>> O projeto de reforma foi aprovado pela prefeitura em 2015 e a intenção é aproveitar as paredes da piscina. Para isso, os ensaios vão analisar as condições do aço, concreto e solo.
 
>> O TCS orçou com duas das mais conceituadas empresas do ramo no Brasil, o IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas), do Governo do Estado, e a Falcão Bauer, que foi a escolhida. As duas pediram o esvaziamento da piscina para realizar os ensaios.
 
>> Serão feitos diversos furos na laje de fundo e nas paredes para extrair corpos de prova para medir a resistência do concreto e determinar o teor de cloretos. Também serão realizados ensaios de resistência à tração e alongamento no aço.
>> Sem os ensaios não há como saber se a estrutura está condenada ou se alguma parte pode ser reaproveitada na reforma.
 
>> A piscina tem mais de 70 anos e o procedimento garantirá a segurança do associado.
 
>> Todos os acessos ao local serão fechados e será preciso redobrar a atenção, principalmente com crianças, já que a piscina estará vazia.
 
>> Os dias 3 e 4/7 serão para observação. Nos dias 5 e 6/7 ocorrerá o esvaziamento. Em seguida começam os ensaios e a inspeção técnica. Haverá também revisão de ralos e azulejos quebrados.
 
>> As atividades realizadas na piscina serão transferidas para outro local a ser divulgado.
 
>> A diretoria agradece pela compreensão dos associados e desde já pede desculpas por inconvenientes.
 
NÃO FIQUE SEM NADAR
 
Durante a interdição, as atividades na piscina podem ser transferidas para outros locais à escolha do associado, é só ir ao local e se matricular. As opções com desconto são as academias Agonn  (Av. Bernardino de Campos, 357, Campo Grande, Santos, tel. 3385-0355 e  Mahatma (R. Alexandre Herculano, 115, Boqueirão, Santos, tel. 3223-1036.