História

Confira todos os presidentes do nosso clube!


História

O Tennis Club de Santos foi fundado a 2 de junho de 1926, às 21 horas, em uma das salas do Parque Balneário Hotel. A finalidade era fundar uma associação desportiva destinada a proporcionar a seus associados a prática do law-tennis, sem exclusão da de outros esportes, além de promover "vesperaes dançantes e festas beneficentes". O primeiro presidente foi Amilcar Mendes Gonçalves (1926-29). A princípio, o Parque Balneário cedeu o uso de duas quadras instaladas em seus jardins. O clube reformaria as quadras e cuidaria da manutenção e os hóspedes do hotel poderiam utilizá-las em um horário determinado. Em 1928, a Cia. City of Santos Improviments Company Limited ofereceu ao clube a ocupação gratuita de uma área de 4.360 metros quadrados na Av. Vicente de Carvalho, que dava para um prolongamento da Rua Dr. Galeão Carvalhal. O clube deveria construir suas instalações no local e, depois de 5 anos, poderia comprar o terreno. No dia 6 de abril de 1930, o TCS inaugurou sua sede. Em 1933, o clube adquiriu o terreno da Rua Minas Gerais, 37, onde funciona até hoje. Para a construção da sede, muitas cobras foram mortas durante a limpeza do matagal que havia no terreno. Foram construídas duas quadras cobertas de cimento armado, nunca vistas na América Latina. Foi uma iniciativa grandiosa do TCS a construção da primeira piscina em Santos, em 1936. Por muito tempo, o local recebia atletas que treinavam para Jogos Abertos do Interior e outras competições. A piscina tinha uma torre de saltos que obedecia a todas as recomendações internacionais. O TCS também foi pioneiro na criação dos campeonatos abertos de tênis na América do Sul, em 1930: o Campeonato Aberto da Cidade de Santos, que contribuiu para impulsionar o esporte na Cidade e reunir os atletas mais badalados do País.

VADICO

Não dá para falar do TCS sem lembrar de Waldemar Rodrigues de Souza, o Vadico, que dedicou sua vida ao tênis e ao clube. Ele nasceu no Morro Nova Cintra e, aos 10 anos, era pegador de bolas no clube, em 1930. Aos poucos, foi observando os sócios, aprendendo as regras e jogando escondido com raquetes improvisadas nos intervalos do trabalho. Aos 21 anos foi integrado à equipe de competição do TCS. Santos teve 23 conquistas consecutivas nos Jogos Abertos do Interior e Vadico participou de 16 delas, como jogador e técnico, transformando-se numa lenda do esporte. Também foi campeão paulista, brasileiro e sul-americano, sempre defendendo o TCS. Vadico teve Alzheimer e morreu no dia 5 de maio de 2008.

Amílcar Mendes Gonçalves

Ano: 1926 a 1929

Augusto de Medeiros Bulle

Ano: 1930 a 1931

Jacob Emilio Levy

Ano: 1932

Plínio dos Santos Barroso

Ano: 1933 a 1934

Valdemar Kneese Ferreira

Ano: 1935 a 1937

Silvio Alves de Lima

ano: 1938

Oscar de Souza Dantas

Ano: 1938

Luiz Suplicy Junior

Ano: 1939 – 1945 a 1946

Heitor de Azevedo Muniz

Ano: 1940 a 1944 - 1947 a 1948

Adalberto de Castro Figueiredo

Ano: 1949 a 1950 - 1963 a 1964

João de Faria Jr.

Ano: 1951 a 1952

Nelson Ferreira da Silva

Ano: 1953

Sylvio Azevedo Canto

Ano: 1954 – 1957 a 1960

Raul Ribeiro Vergueiro

Ano: 1955 a 1956

Paulo Figueiredo

Ano: 1961 a 1962

Antonio Teixeira Junior

Ano: 1965 a 1966

Alberto Eduardo Levy

Ano: 1967 a 1968

José Roberto França de Mesquita

Ano: 1969 a 1970

José Cícero Ribeiro Fontes

Ano: 1971 a 1974

Antonio Raphael Silva Salvador

Ano: 1975 a 1976

Reynaldo Tuzzolo

Ano: 1977 a 1978

Helio Reis Boturãoo

Ano: 1979 a 1980

Walter da Silva Sasso

Ano: 1981 a 1984

Luiz Fernando Nettuzzi

Ano: 1985 a 1986

Antonio Carlos Jorge Figueiredo

Ano: 1987 a 1988

Roberto Luiz Barroso

Ano: 1989 a 1990

Victorino Saorini

Ano: 1991 a 1994

Miguel Pires

Ano: 1995 a 1996

Luiz Henrique de Arruda Zonis

Ano: 1997 a 1998

Alberto Eduardo Levy Jr.

Ano: 1999 a 2000

César Sbarbaro Murari

Ano: 2001 a 2004

José Carlos Soares Campos

Ano: 2005 a 2008

Fernando Mauá Chaves Ferreira

Ano: 2009 a 2012

José Paulo do Sacramento

Ano: 2013 a 2014

Marcos Anselmo Ferreira Franco

Ano: 2015 a 2016